METAR

TAF

 

Glossário de Meteorologia


Termos Meteorológicos

A B C D E F G H I J L M N O P R S T U V Z


Abreviaturas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Z




Resultado da Consulta de Termos - Letra "S"



SAFFIR-SIMPSON
Escala desenvolvida no início dos anos 70 por Herbert Saffir, engenheiro consultor, e Robert Simpson, então Diretor do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. Mede a intensidade de um furacão, numa classificação de 1 a 5. Esta escala categoriza o potencial de danos, baseado na pressão barométrica, na velocidade dos ventos e na elevação do nível do mar.


SATÉLITE
Qualquer objeto que esteja na órbita de um corpo celeste, como uma lua, por exemplo. O termo, porém, é freqüentemente utilizado para definir objetos construídos pelo homem e que estejam na órbita (geoestacionária ou polar) da Terra. Algumas das informações adquiridas por satélites meteorológicos, como o GOES9, incluem temperatura e umidade nas camadas superiores da atmosfera, registro da temperatura no topo de nuvens, da superfície da terra e dos oceanos. Os satélites também acompanham o movimento das nuvens para determinar a velocidade dos ventos em altos níveis, rastreiam o movimento do vapor de água, monitoram o Sol e a atividade solar e retransmitem dados provenientes de instrumentos meteorológicos distribuídos ao redor do globo.


SATÉLITE DE ÓRBITA POLAR
Satélite cuja órbita inclui passagens próximo a, ou sobre ambos os Pólos da Terra. Termos relacionados: Satélite, Satélite Geoestacionário.


SATÉLITE GEOESTACIONÁRIO
Satélite meteorológico que mantém a mesma posição relativa ao Equador, quando da rotação da Terra. Podem ser exemplificados pelos satélites da série GOES, acrônimo para Geostationary Operational Environmental Satellite (Satélite Ambiental Geoestacionário Operacional). Termos relacionados: Satélite, Satélite de Órbita Polar.


SECA
Tempo excessivamente seco numa região específica. Deve ser suficientemente prolongado para que a falta de água cause sério desequilíbrio hidrológico.


SENSAÇÃO TÉRMICA
Índice que descreve como a temperatura é fisiologicamente percebida pelos seres humanos. Quando associada ao calor, considera a temperatura e a umidade relativa do ar. Quando associada ao frio, considera os efeitos do vento e temperatura. Este índice não expressa a temperatura real do ar.


SISTEMA DE ALTA PRESSÃO
Área com pressão superior àquela apresentada em áreas circunvizinhas, considerando-se um mesmo nível. Resulta em divergência de ventos, os quais se movem no sentido anti-horário no Hemisfério Sul e no sentido horário no Hemisfério Norte. Também conhecida como área de alta pressão; é o oposto de uma área de baixa pressão, ou ciclone. Termo relacionado: Anticiclone.


SISTEMA DE BAIXA PRESSÃO
Área com pressão inferior àquela apresentada em áreas circunvizinhas, considerando-se um mesmo nível. Resulta em convergência de ventos, os quais se movem no sentido horário no Hemisfério Sul e no sentido anti-horário no Hemisfério Norte. Também conhecida como área de baixa pressão; é o oposto de uma área de alta pressão, ou anticiclone. Termo relacionado: Anticiclone.


SISTEMAS DE PRESSÃO SEMI-PERMANENTES
Sistemas de pressão e ventos relativamente estáveis e estacionários onde a pressão é predominantemente alta ou baixa com a mudança das estações. Não são sistemas de natureza transitória, como os sistemas de baixa pressão migratória que resultam das diferenças de temperatura e densidade. Termos relacionados: Sistema de Baixa Pressão da Islândia, Sistema de Alta Pressão das Bermudas e Sistema de Alta Pressão do Pacífico Norte.


SOCIEDADE AMERICANA DE METEOROLOGIA
American Meteorological Society. Organização com sede nos Estados Unidos, que promove a formação e o avanço profissional associados às ciências da atmosfera, hidrológica e oceanográfica.


STRATOCUMULUS
Nuvem do tipo stratus, de baixa altura, composta por camadas ou elementos de nuvem. Pode se formar a partir da estratificação de nuvens do tipo cumulus e freqüentemente aparece como elementos igualmente distribuídos, com formas arredondadas e/ou cilíndricas, com o topo e a base relativamente planos. Pode assumir tonalidades de um cinza claro ao escuro, dependendo da dimensão das gotas d'água e da quantidade de luz solar que a atravessa.


STRATUS
Um das três formas básicas de nuvem (as outras são cirrus e cumulus). Também é um dos dois tipos de nuvem baixa. Stratus é uma nuvem em forma de lençol, que não exibe elementos individuais, sendo, talvez, a mais comum de todas as nuvens baixas. É espessa e cinzenta e pode ser observada em camadas uniformes, situadas em baixas alturas, raramente ocorrendo acima de 1.500 metros acima da superfície. Nuvens stratus podem dar ao céu uma aparência brumosa. Nevoeiros podem se formar a partir de nuvens stratus que tocam o solo. Embora possa produzir chuvisco ou neve, raramente produz precipitação intensa. Nuvens que produzem precipitação intensa podem ocorrer sobre a camada de nuvem stratus.


SUBSIDÊNCIA
Movimento descendente do ar, usualmente observado em anticiclones. Mais freqüente quando o ar em camadas superiores é mais frio e denso do que o ar em níveis inferiores. O termo é utilizado geralmente para indicar o oposto de convecção atmosférica.